inctAmbTropic II – Honorary Lecturer

O inctAmbtropic II co-patrocina juntamente com o programa CAPES-IODP (Projeto Geohazards) a vinda ao Brasil do prof. André Droxler, que durante o meses de Janeiro e Fevereiro de 2018 estará ministrado palestras e mini-cursos nas Universidades Federais do Rio Grande do Norte, Pernambuco e Bahia. A vinda do prof. Droxler foi uma iniciativa da profa. Helenice Vital (UFRN) membro do comitê gestor do inctAmbTropic II.

A programação resumida está apresentada abaixo juntamente com o resumé do prof. Droxler.

 

Droxler

Professor André W. Droxler (Ph.D.)

Rice University – D of Earth, Environmental and Planetary Sciences – Houston, TX (USA)

I am a professor in the Department of Earth Science and currently the Track Director of the Science Master’s Program – Subsurface Geoscience. My research has focused on studying the morphology of and the sediments accumulating on slopes and basin floors surrounding coral reefs and carbonate platforms. Over the past 30 years, I have conducted research programs mostly in the Bahamas, offshore Jamaica, along the Belize margin, in the western Gulf of Mexico, in the Maldives (Indian Ocean), along the Australian Great Barrier Reef and in the Gulf of Papua (Papua New Guinea). The main focuses of my research include the regional and global evolution of coral reefs through time, the paleo-oceanographic/climatic and sea level records archived in the sediments deposited around reefs and carbonate platforms. In contrast with my 30 years plus research a s a marine geologist, I am currently conducting research on Upper Cambrian Microbial Reefs in Mason County, Central Texas funded by an Industry Consortium in collaboration with my colleague Prof. Dan Lehrmann at Trinity University in San Antonio (Texas). My work has been funded by the National Science Foundation, the American Chemical Society, and grants from oil and gas companies. Before becoming an assistant professor at Rice in January 1987, I was a postdoctoral research scientist at the University of South Carolina from 1985 to 1986. I received my Master’s degree equivalent from the University of Neuchâtel (Switzerland) in 1978 and earned his Ph.D. from the Rosenstiel School of Marine and Atmospheric Sciences at the University of Miami (Florida) in 1984.

 

Course UFPE – Recife

ufpe-2_med

For aditional information please contact: antonio.vicente@ufpe.br and  beatrice@ufpe.br

10-12 January 2018 – Short course “Mixed Carbonate Siliciclastic Margins: Reefs Establishment, Growth, and demise from Quaternary to Cambrian” – 6 hours per day (total 18 hours)

  • January 10: Modern Settings – Pleistocene Deglacial Establishment – Quaternary Interglacials
  • January 11: Neogene Evolution in the Gulf of Papua – Belize
  • January 12: Permian Reefs in West Texas and Cambrian Microbial Reefs in Central Texas
  • January 13-15: Fieldtrip

 

Course UFBA – Salvador

blue_brasaoufba_med

For aditional information please contact: ruykenji@gmail.com 

22-24 January 2018 – Short course “Mixed Carbonate Siliciclastic Margins: Reefs Establishment, Growth, and demise from Quaternary to Cambrian” – 6 hours per day (total 18 hours)

  • January 22: Modern Settings – Pleistocene Deglacial Establishment – Quaternary Interglacials
  • January 23: Neogene Evolution in the Gulf of Papua – Belize
  • January 24: Permian Reefs in West Texas and Cambrian Microbial Reefs in Central Texas
  • January 25 Seminar: Science Behind Current Climate Change and Global Warming
  • January 26 Seminar: Climate and the Demise of the Mayan Civilization

 

Course UFRN – Natal

brasao-ufrn-red

For aditional information please contact: geofis@ccet.ufrn.br

05-09 February 2018  – Short course “Transgressive Reefs: Modern to Cambrian” – 6 hours per day (total 18 hours)

  • February 05: Modern Settings – Pleistocene Deglacial Establishment – Quaternary Interglacials
  • February 06: Neogene Evolution in the Gulf of Papua – Belize
  • February 07: Permian Reefs in West Texas and Cambrian Microbial Reefs in Central Texas
  • February 08 – 09 :  Fieldtrip
  • February 19: Seminar: Science Behind Current Climate Change and Global Warming

 

Slice 1@2x

logo-capes 2    IODP_logo-220x88

Escola de Verão sobre Mudanças Costeira concluída com Sucesso

A escola de verão em Mudanças Costeiras realizada no periodo 8-18 de setembro de 2014 em Natal (RN) com o apoio do inctAmbTropic (GT2.1), foi um sucesso. A escola de verão foi organizada pelo Consórcio de Excelência “The Future Ocean” da Universidade de Kiel – Alemanha e contou com a participação de alunos de vários cursos de graduação e pós-graduação do região norte e nordeste do Brasil. A profa. Helenice Vital do GT2.1 esteve ativamente envolvida na organização do evento.

Participantes de Escola de Verão durante excursão de campo na praia de Ponta Negra (Natal)
Participantes de Escola de Verão durante excursão de campo na praia de Ponta Negra (Natal)

Entre 1992 e 2011 Groenlândia e Antártica já perderam 4 trilhões de toneladas de gelo

A subida do nivel do mar é uma das maiores ameaças às zonas costeiras do mundo. No Brasil uma das áreas que serão afetadas é a região norte-nordeste (veja esta postagem). Um estudo publicado na Science de autoria de Shepherd e colaboradores combinando medidas de  altimetria, interferometria gravimetria feita por satélites, determinou que entre 1992 e 2011 cerca de 4 trilhões de toneladas de gelo já derreteram na Groenlândia e Antártica, o que teria causado uma subida do nível do mar da ordem de 11mm.

perda gelo
Mudanças cumulativas na massa de gelo (eixo esquerdo) e nível do mar global equivalente (eixo direito) assumindo que 360Gt de gelo correspondem a 1mm de subida no nível do mar (Shepherd et al 2012)

O jornal The Guardian disponibilizou  ontem um clip de um documentário de  com a participação do  fotógrafo James Balog intitulado “Chasing Ice“,  premiado no Sundance Film Festival de 2012. O clip mostra a liberação de 7.4 km cúbicos de gelo da geleira Ilulissat na Groenlândia.

James Balog cerca de 03 anos atrás apresentou uma palestra muito interessante no TED talks sobre o seu trabalho no projeto Extreme Ice Survey documentando o recuo e a  diminuição do gelo no Alasca, Groenlândia e Islândia (veja abaixo):

Regiões Tropicais serão as mais atingidas com a subida no nível do mar

A contribuição das fontes glaciais para a subida do nivel do mar tem acelerado durante a primeira década do século 21. Esta contribuição entretanto não é uniforme devido a efeitos oceanográficos e gravitacionais. Bamber & Riva (2010) calcularam a assinatura dos fluxos das massa de gelo no comportamento do nivel do mar, decorrentes de mudanças no campo gravitacional, na rotação da terra e de outros efeitos relacionados, para o periodo 2000-2008. A região mais sensível à uma subida do nível do mar  decorrente da perda de massa nos lençois de gelo é justamente a região tropical como mostra a figura abaixo. Este padrão é invariante  no tempo e acumulativo. Desta forma a subida do nivel do mar baseada nos efeitos gravitacionais decorrentes da perda das massas de gelo, serão amplificadas na região tropical. No caso particular da região nordeste do Brasil, este aspecto é preocupante pois esta é uma costa faminta, que recebe um aporte reduzido de sedimentos fluviais, já sujeita a erosão severa, e onde se verifica uma das maiores densidades populacionais da zona costeira do Brasil. Os trabalhos a serem desenvolvidos pelo GT1.1 (Respostas da Linha de Costa) do inctAmbTropic deverão contribuir para a compreensão do processo e  mitigacão  da erosão costeia nesta região extremamente vulnerável.

Variação do nível relativo do mar decorrente da perda de massa dos lençois de gelo, para o periodo 2000-2008. A linha verde indica a média global para o mesmo periodo. Vê-se portanto que a região tropical será a mais afetada (Bamber & Riva 2010)

 

Bamber, J., & Riva, R. (2010). The sea level fingerprint of recent ice mass fluxes. The Cryosphere, 4(4), 621–627. doi:10.5194/ tc-4-621-2010